O Laboratório de Intermediário Radiações em Biologia mantém as seguintes linhas de pesquisa:

Efeitos letais e mutagênicos de espécies ativas de oxigênio;
Sistemas de reparação de DNA em bactérias e leveduras;
Reparação de lesões causadas por quimioterápicos no DNA bacteriano;
Efeitos das radiações UVB em bactérias.

RESPOSTAS CELULARES ÀS LESÕES INDUZIDAS POR AGENTES FÍSICOS E QUÍMICOS

Estudamos os mecanismos pelos quais as células respondem às agressões do meio ambiente. São estudados os mecanismos de reparação das lesões produzidas pelas radiações ionizantes e não ionizantes,assim como por diversos produtos químicos, principalmente espécies ativas de oxigênio. São estudados também os mecanismos que conduzem à mutagênese, assim como são testados produtos largamente consumidos no Brasil, no sentido de detectar suas propriedades mutagênicas ou antimutagênicas e, portanto, suas potencialidades carcinogênicas ou anticarcinogênicas.

Efeitos letais e mutagênicos de espécies ativas de oxigênio. As espécies ativas de oxigênio estão implicadas na geração de uma série de doenças humanas e também no envelhecimento. Estamos tentando identificar os tipos de lesões produzidas no DNA bacteriano pelo peróxido de hidrogênio e por outras espécies ativas de oxigênio, assim como os mecanismos pelos quais as células conseguem reparar tais lesões. Para tal estudo, estão sendo utilizados mutantes bacterianos sensíveis e resistentes ao peróxido de hidrogênio, além de vírus bacterianos e plasmídeos.
Estudo do reparo de adutos formados pela ligação de quimioterápicos ao DNA de bactérias. O mecanismo de Excisão de Nucleotídeos UvrABC tem sido estudado quanto à sua forma de Reparo dos danos produzidos pelos agentes qulrníoterápicos no DNA de E. coli. Mecanismos de reparo de DNA têm sido incluídos como parte da, resposta a quimioyerápico em células tumorais, constituindo um Importante sistema para remoção destas lesoes. Entretanto, a resposta celular para agentes desta natureza ainda nao foi satisfatoriamente caracterizada na bactéria E. coli, a qual foi proposta em nosso projeto como organismo modelo para estudo das respostas expressas e o modo de sua regulação.
Avaliação da mutagênese espontânea e induzida por agentes oxidativos em cepas de Saccharomyces cerevisiae deficientes em reparação de bases. Pouco se sabe acerca da reparação de lesões oxidativas em leveduras, devido à inexistência de mutantes sensíveis a estes agentes. Recentemente, foram detectados dois genes que, aparentemente, estão envolvidos na reparação de tais lesões e estamos estudando as conseqüências biológicas da inativação desses genes (NTG1 e NTG2. de S. cerevisiae). O objetivo é caracterizar quantitativa e qualitativamente as mutações espontâneas e as induzidas após tratamento com agentes oxidantes, utilizando sistemas de vetores-ponte.


Equipe

Chefe de Laboratório
Cláudia de Alencar Santos Lage

Docentes
 

Pós-doutorando
 

Mestrandos
 

 

Iniciação Científica
 

Doutorandos
 

Técnicos
Janine Simas Cardoso Rurr

PROGRAMA
Biologia Molecular e Estrutural